Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

O Adeus que não quer calar.

Acabei de deitar em minha cama, hoje tudo está diferente, não estou com dor de cabeça, a luz está acesa e eu vejo escorrer pingos de chuva pela minha janela de vidro, estou testando meu novo colchão, alias este ano de 2013 trás muitas novidades pelo visto.
Diferentemente de 2012, neste ano não lhe mandei mensagem lhe desejando um “Feliz 2013”, evitei os tipos de comunicação e fico feliz que você resolveu sumir de todos os meios que tínhamos contato.
 Nada foi como nos contos de fada,porém você decidiu me dizer: “Adeus” e eu somente lhe digo: “Cuide-se”.
Apesar de que este nosso Adeus já havia ocorrido em 2010, quando foi meu ultimo dia na escola, me despedi de seu irmão que estava ao seu lado e fiquei olhando para você, esperando que você reparasse a minha presença e ocorreu o mesmo, você não me reparou ou fingiu que não como sempre e eu segui meu caminho, segui aquela rua olhando para trás a todo o momento e pensando: “Adeus garoto no qual eu mais amei”.
Desculpe-me por dizer isto, mas eu não posso esperar por sua maturidade, agora eu simplesmente só quero agradecer a você, pois eu descobri o que é o amor e talvez se nunca tivéssemos nos encontrado eu não o saberia.
E assim eu termino novamente um texto, desta vez feliz por seguir minha vida sem você.



-Gabriela Madureira-

Nenhum comentário:

Postar um comentário